Guia da Mostra ou “Elle” na cabeça e olho no passado

 

mostra

Quer uma opinião sincera?

Não acho que será uma grande mostra.

Kiarostami morreu. Oliveira morreu. Outros grandes nomes, que marcaram a mostra, por qualquer razão estão ausentes.

Há, em todo caso, um curta do Kiarostami.

Há um belo documentário do João  Botelho sobre o Oliveira.

Tomo por base o que vi até agora, mas também o que li: acho difícil concorrer com “Elle”. O filme do Paul Verhoeven é notável, e eu entendo que tenha sido visto como o melhor de Cannes este ano.

O que teremos de melhor mesmo vem de longe: retrospectivas Wajda e Bellocchio. Ambas importantes. E o Bellocchio com o filme novo, claro, tem de ser visto.

Ah, e o Friedkin. Como diz o Paulinho: é preciso rever em tela grande o Viver e Morrer em Los Angeles.

Fora os outros. Exorcista (de que não gostei na ocasião, mas não revi), Operação França.

E o mais recente: esse atrevido “Killer Joe – Matador de Aluguel”. Filme admirável. Faz bela dupla com o Elle e o Verhoeven: velhinhos sem vergonha.

Depois disso, o que vejo são apostas.

Algum português novo? Quem sabe?

Brillante Mendoza: ok, mas esquecível. Quem sabe?

Por enquanto é o que posso dizer.

 

 

Anúncios

Um comentário em “Guia da Mostra ou “Elle” na cabeça e olho no passado

  1. Oi, Inácio!! E o que me diz do novo do Ashgar Farhadi ? E “A Rede” de Kim Ki-duk ? Acho que tem alguns bons diretores que depois de anos, estão voltando com novidades. Vamos dar-lhes um crédito, não?

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s