Classe é Classe ou: David Lynch

A minha primeira sensação ao ver o novo Twin Peaks: classe é classe.

E série é série. Uma coisa agradável, que pode ter momentos de beleza (ah, como “Better Call Saul”  explora bem a paisagem – entre outras virtudes), por vezes uma diversão muito boa, mas é isso e nem tanto mais.

David Lynch é do departamento do gênio.

Já passei por três episódios, mas basta o primeiro: começa com Dale Cooper num sonho-inferno, num espaço incontrolável , habitado por fantasmas, ele próprio um fantasma.

Passaremos por Twin Peaks, onde um policial revira caixas e caixas em busca de algo perdido.

E estamos já não sei onde em companhia de um duplo de Dale Cooper, porém um duplo maléfico.

Por fim, em outro lugar, Dakota do Sul ou Carolina do Norte (a série tem isso: a sucessão de eventos vai apagando a memória de certas coisas. Aliás, sempre ocorre isso nos filmes de David Lynch, ao menos comigo), ocorre outro crime. Aparentemente dois outros crimes, pois alguém encontra a cabeça de um corpo acoplada a um corpo sem cabeça (o que lembra demais aqueles quadros do Francis Bacon). E um culpado que deixou impressões digitais por todo o quarto e talvez nem tenha estado lá.

Ah, sim, há Nova York, onde num galpão misterioso um rapaz observa uma câmera em cuja objetiva nada aparece. Exceto quando ele está lá com uma garota e fantasmas começam a invadir a tela e… Bem…

É isso.

Onde vai dar isso tudo? É imprevisível, claro, é sempre surpreendente, como o reaparecimento de Laura Palmer tanto tempo depois.

Mas acompanhar linearmente a história não é só impossível, como desnecessário.

É o que eu queria dizer logo de cara: quando batem os primeiros fotogramas na tela é perceptível que estamos num outro universo, num outro departamento. Há uma classe na observação e na ocultação das coisas, dos seres, dos fatos, que não se vê, que é original. E basta olhar, contemplar. É o que basta: está lá uma beleza invulgar, um encanto invulgar. Para mim tem sido um deleite total.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s